Florestas urbanas necessitam de atenção

Esquerda
 

A Plataforma 2018: Brasil do Amanhã debateu o tema Florestas na noite de 17 de setembro de 2018, no auditório do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

Na ocasião, Celso Junius Ferreira Santos, engenheiro florestal e coordenador de Áreas Verdes da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) do Rio de Janeiro, trouxe um ponto de vista diferente do que foi debatido pelos paletrantes do evento. Ele falou sobre a sua preocupação com as florestas urbanas, as que têm mais impacto na vida do cidadão.

Para que as florestas urbanas recebam a devida atenção, a população tem de ser envolvida no debate. E, portanto, Celso sugere a valorização das unidades de conservação urbanas, com melhores conservação e manejo.

Para ele, o caminho para que tenhamos florestas urbanas bem conservadas passa por informar a população sobre a importância das árvores na qualidade de vida; oferecer à população atividades práticas e interativas com as áreas verdes e chamar os cidadãos para participar mais da gestão das áreas verdes urbanas.

"Em várias cidades do mundo, a população participou do mapeamento das árvores, colhendo dados, fotografando, marcando as árvores... Aqui podemos fazer o mesmo,” comentou.

2018: Brasil do Amanhã - Propostas para Florestas